Relato da reunião da disciplina Práticas Autogestionárias 22.08.2013

Começamos a reunião com o informe do Francisco, sobre a sala da disciplina. Ao alocar um sala do condomínio fora do Instituto de Psicologia para uma disciplina, o SIGA “trava” a inscrição ao atingir a lotação. Inicialmente havíamos estipulado 45 vagas daí a reserva da sala 8 do anexo da Escola de Serviço Social. Uma vez que ampliamos o número de vagas para 90, Portugal, conversando com Fred, encontrou a sala 09 do Instituto de Psicologia disponível, com capacidade de 50 alunos permitindo a abertura de 29 inscrições pelo SIGA considerando as 21 inscrições diretas já efetivadas. Entretanto, somados os alunos de extensão e de inscrição direta, ultrapassamos em muito a capacidade máxima da mesma: 55. Estamos atualmente na busca de outros espaços, como a sala 02, 07, 08 do IP, ou um dos auditórios da Escola de Serviço Social, ou o próprio Teatro de Arena. Após este informe, levantamos pontos de discussão e suas respectivas propostas.

Sobre as atividades do Grupo de Trabalho (Metodologia, Processos e afins) entendendo que as ações do GT serão concomitantes à própria disciplina e que elas fazem parte do próprio processo da disciplina, foi sugerido que destinássemos uma parte do tempo de aula para o encontro do GT. Neste sentido, das 13:00 às 15:30 teríamos aula normal; e das 15:30 até as 16:30 reservaríamos para o GT. Não ficou claro se esta separação teve consenso.

Sobre o material da apresentação da disciplinaBruno Pizzi apontou para a discrepância em que se encontrarão os alunos a) que estiveram construindo a disciplina desde o começo (junho de 2013), b) os que entraram no meio do percurso (julho e agosto de 2013) e c) os que vierem por meio das inscrições (SIGA e extensão). No intuito de nivelar estas posições e horizontalizar o conhecimento da disciplina, foi proposto que elaborássemos um texto relatando seu histórico, suas “condições de possibilidade”, sua idealização, seu trajeto, etc.  Além de conter o relato do Antonio Costa publicado no blog (como uma possível fonte de material), o texto incluiria também o programa da disciplina e tudo que contribuísse para uma contextualização. O GT comunicação, composto por Bruno, Francisco e Pedro, ficou responsável por coordenar esta atividade.

A fim de que tenhamos conhecimento dos participantes, estabelecemos que solicitaremos aos inscritos – por meio de um formulário – que apresentem as razões de sua participação no curso e sua experiência com autogestão. O GT comunicação elaborará um formulário e enviará para todos os inscritos e interessados e compilará as informações para que sejam acessíveis pelo blog e levadas ao primeiro dia de aula.

O que deveria estar presente no 1º dia de aula objetivo principal desta reunião, listamos os itens que comporiam o programa de nosso primeiro encontro. Os “pontos guia” eram: apresentação do curso, texto relatando o percurso da disciplina (citado acima), calendário, textos (quais seriam) e xerox (onde estariam), a inserção de todos os integrantes no blog – como seguidores – e uma apresentação do mesmo, haja visto que decidimos utilizá-lo como único veículo da matéria.

A dinâmica da apresentação cientes de que havia muito que fazer em pouco tempo, nossa preocupação voltou-se a como organizar os itens propostos. Clara Camatta sugeriu uma divisão do encontro em dois momentos e após demarcarmos seus limites, a proposta foi acolhida por unanimidade. Segue abaixo um esboço do programa:

1º Momento (13:00 as 14:30) – apresentação do curso; apresentação dos integrantes; apresentação da proposta do curso e do blog.

2º Momento (14:30 as 16:30) – divisão da turma em pequenos grupos para a discussão do percurso que faremos; assembleia geral para decidir o percurso.

Quanto à avaliaçãoeste item gerou muito debate mas nenhuma proposta foi acatada e consensuada.

O calendário neste momento, já com o avançado do encontro, faltava fixar as datas das assembleias, o número de aulas para cada eixo* e a relação deste formato com a avaliação, ainda por decidir. Para melhor visualização, iniciamos com uma visão geral das datas disponíveis no semestre. Reconhecemos que estávamos cansados e julgamos que melhor seria parar naquele ponto, postergando as questões pendentes para a próxima reunião. Desta forma, o calendário  abaixo serve como base e apresenta lacunas devendo ser novamente manipulado.

Setembro

5 – Assembleia.
12 – 1. Material teórico.
19 – 1. Material teórico.
26 – 1. Material teórico.

Outubro

3 – JIC (Jornada de Iniciação Científica – Não haverá aula.
10 – 1. Material teórico.
17 – 1. Material teórico.
24 – Assembleia.
31 – 2. Autogestão e contemporaneidade.

Novembro

7 – 2. Autogestão e contemporaneidade.
14 – 2. Autogestão e contemporaneidade.
21 – Assembleia.
28 – 3. Práticas e narrativas.

Dezembro

5 – 3. Práticas e narrativas.
12 – Assembleia.
19 – Dia reserva.

* blocos que servirão para delinear o caminho do curso – ainda que propenso a alterações.

 O que ficou para a próxima reunião rever o calendário, definir o conteúdo programático e a avaliação da disciplina.

Presentes: Ruan Rocha, Rodrigo Bodão, Bruno Pizzi, Clara Camatta, Francisco Portugal, Thiago Colmenero, Arthur Arruda, Bruno Foureaux, Antonio Costa, Clara Buoro, Rudy Gertners, João Batista, Will Penna, Natasha Iane, Pedro Legey.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s